NELI SILVA

"Há Coisas Escondidas Sutilmente No Recôndito da Alma..."

Textos


Caneca Rachada

Está bem no fundo
Do armário:
A Minha Caneca!
Pintura desbotada
Cantos lascados
Coisa velha.
Ninguém dá nada por ela!
Ainda assim
Cumpre sua função:
Conforta a minha solidão
Aquecendo em noites frias
Com um café bem quente.
A angústia da minh’alma.
A caneca no fundo do armário
Lembra aqueles que
Pelos caminhos da vida.
Abandonaram seus ideais.
Mas não desistiram dos sonhos
Canecas-rachadas.
Perderam a vontade de lutar
Esqueceram-se de orar
O café esfriou.
Sem querer
Arranharam a pintura Divina
Executada por Deus
Em cada coração.
Desperta tu que dormes.
Volta aos teus ideais
É a menina dos olhos
Do Senhor!
É vaso nas mãos do Oleiro!
Recomeça!
Porque o Senhor teu Deus
É contigo por onde quer
Que andares.










 
Neli Silva
Enviado por Neli Silva em 20/01/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras